Um dragão cósmico dá um novo sopro de vida no céu noturno
27 de Novembro de 2013

As distâncias entre as estrelas são tão vastas que, se usarmos milhares de quilómetros como unidade de medida, os números se tornarão muito grandes. Por exemplo, a estrela mais próxima do nosso Sistema Solar encontra-se a 38.000.000.000.000 quilómetros de distância! E isto é a estrela mais próxima. Existem estrelas que estão milhares de milhões de vezes mais distantes. Ninguém quer escrever ou ler números com 20 dígitos!

Então, para medirmos uma distância no espaço, usamos uma unidade de medida diferente: o tempo que um raio de luz leva a percorrê-la. Quando viaja através do espaço, a luz move-se a uma velocidade de quase 300.000 quilómetros por segundo. Nada no Universo conhecido viaja mais rápido do que a luz.

Se de algum modo conseguir arranjar maneira de enganar as leis da física e viajar tão depressa como a luz, precisaria ainda assim de 160 000 anos para alcançar o objeto desta fotografia! E esta nuvem está dentro de uma das galáxias vizinhas mais próximas da Via Láctea, a Grande Nuvem de Magalhães. Esta nova imagem explora nuvens coloridas de gás e poeira chamadas NGC 2035 (que podem ver-se à direita), também conhecidas por Nebulosa Cabeça de Dragão.

As coloridas nuvens de gás e poeira estão cheias de estrelas quentes recém-nascidas, que fazem estas nuvens brilhar. São também regiões onde algumas estrelas terminaram as suas vidas como supernovas em terríveis esplendores de glória.

Olhando para esta imagem, pode ser difícil captar o tamanho destas nuvens; à distância que a luz percorre durante um ano chamamos “ano-luz”, e cada uma destas nuvens tem algumas centenas de anos-luz de tamanho! A Grande Nuvem de Magalhães é enorme, mas quando comparada com a nossa galáxia parece muito humilde, alcançando apenas uns 14 000 anos-luz, o que a torna cerca de dez vezes mais pequena do que a Via Láctea!

Facto curioso

Se olhar para o céu noturno estrelado, o objeto mais distante que consegue ver a olho nu é a Galáxia de Andrómeda, que está a cerca de dois milhões e meio de anos-luz de distância! Pense o quão grande deve ser, para estar tão distante e no entanto ser suficientemente brilhante para ser vista sem telescópio!

This Space Scoop is based on a Press Release from ESO.
ESO

tradução: Paula Furtado (NUCLIO - Núcleo Interactivo de Astronomia)

Imagem
Versão para imprimir
Mais space scoops

Ainda com curiosidade? Aprende mais...

O que é o Space Scoop?

Descobre mais Astronomia

Inspirando uma nova geração de Exploradores Espaciais

Amigos do Space Scoop

Contacta-nos

This website was produced by funding from the European Community's Horizon 2020 Programme under grant agreement n° 638653