Por este velho e poeirento Universo fora, à procura dos materiais de que são feitas as estrelas
22 de Julho de 2017

O universo tem milhares de milhões de anos de idade. Como muitas outras coisas antigas, está cheio de poeira.

Mas a poeira que vagueia pelo espaço é muito diferente do pó que pode ser encontrado numa casa. A poeira cósmica é composta por partículas diminutas, muito mais pequenas do que a espessura de um cabelo humano, que flutuam no espaço, por entre as estrelas.

Os astrónomos tinham por hábito considerar a poeira cósmica como um incómodo. Ela impede a passagem da luz de muitos objectos espalhados pelo Universo; fá-lo parecer muito escuro, e esconde inúmeras coisas interessantes.

Contudo, até as nuvens mais feias podem ter formas interessantes. Quando os astrónomos começaram a usar câmaras especiais para olhar para o espaço no comprimento de onda do infravermelho, descobriram que viam a poeira a reluzir.

Isto foi um golpe de sorte para nós, já que existem várias e boas razões para a estudar. A poeira é o material de que são feitos os seres humanos, os planetas rochosos, e as estrelas!

A poeira cósmica forma-se em redor de estrelas, a partir de outro tipo de material a que chamamos moléculas (que são partículas que contêm dois ou mais elementos químicos).

Infelizmente, algumas estrelas terminam a sua vida de forma particularmente violenta – numa explosão mais brilhante do que milhares de milhões de estrelas a brilhar em conjunto. Quando isso sucede, toda a poeira que existe nessa estrela é destruída.

Foi por essa razão que os cientistas ficaram tão surpreendidos quando, recentemente, descobriram moléculas e pequenos grãos de poeira no meio dos restos de uma estrela que explodiu!

A estrela que estavam a analisar explodiu há 30 anos. Ao longo deste tempo, o material que resultou da explosão arrefeceu o suficiente para permitir a criação de novas moléculas a partir dos muitos elementos criados na estrela. O resultado é uma espécie de imensa fábrica de poeira cósmica.

Esta é uma boa notícia para nós, porque, tal como a fénix que renasce das cinzas, a estrela que morreu ajudou a criar novas estrelas, planetas e talvez até mesmo formas de vida!

Facto curioso

Metade da luz existente no Universo não chega aos olhos humanos, por causa da poeira cósmica! Felizmente, criámos câmaras e telescópios especiais que conseguem revelar-nos esta luz escondida.

This Space Scoop is based on a Press Release from RAS.

Portal do Astrónomo / NUCLIO

Imagem
Versão para imprimir
Mais space scoops

Ainda com curiosidade? Aprende mais...

O que é o Space Scoop?

Descobre mais Astronomia

Inspirando uma nova geração de Exploradores Espaciais

Amigos do Space Scoop

Contacta-nos

This website was produced by funding from the European Community's Horizon 2020 Programme under grant agreement n° 638653