Buracos Negros: demónios bem disfarçados
2 de Novembro de 2016

Semana do Halloween: as ruas estão cheias de personagens sinistros, entre espectros ameaçadores e vampiros sedentos de sangue. Sabemos porém que afinal são apenas os nossos amigos e vizinhos disfarçados, e que o sangue é falso. Na realidade, os monstros não existem… pois não?

Nenhum se esconde debaixo da nossa cama ou no armário, mas no espaço é bem possível encontrá-los.

Os buracos negros são os bichos-papão do Universo. Escondem-se nas sombras, à espera de incautos estrelas e planetas que se deixem apanhar. E quando tal sucede, transformam-se no jantar de um buraco negro!

Tudo isto é um tanto ameaçador, e não deixará de te surpreender que estejamos esta semana a falar de buracos negros porque muitos deles foram avistados a usar auréolas brilhantes!

De facto, as auréolas são bastante comuns no espaço. Todas as galáxias têm uma a rodeá-las, composta por velhas estrelas e uma substância misteriosa e invisível a que chamamos matéria escura. O que é interessante nestas auréolas recém-descobertas é que elas brilham.

Os cientistas encontraram-nas ao estudar um grupo especial de galáxias chamadas quasares. São galáxias que têm no seu centro um buraco negro que está a alimentar-se.

Enquanto dura a refeição, são criados enormes jatos de energia. Para saberes como isso acontece, lê o SpaceScoop intitulado “O Espaço pode ser explosivo!”

Estes jatos poderosos saem dos buracos negros e são eles que iluminam a auréola normalmente invisível. Quando isso sucede, os nossos telescópios conseguem distinguir o gás que forma uma auréola bem brilhante em volta da galáxia.

No passado, tínhamos concluído que 1 em cada 10 quasares tem uma auréola. Agora, contudo, ao olhar para o céu através de um telescópio mais potente, descobrimos que todos os quasares que observámos têm uma auréola! A imagem que acompanha este texto é um mosaico que mostra 18 destes quasares, cada um deles com a sua auréola brilhante.

Portanto, a pergunta que se levanta e para a qual procuramos resposta é: será que todos os quasares têm mesmo uma auréola, ou será que por acaso nos limitámos a observar um grupo de quasares verdadeiramente angelicais?

Facto curioso

Estas auréolas estendem-se no espaço até uns 300 000 anos-luz do centro dos quasares. Isso é cerca de três vezes o comprimento total da nossa galáxia!

This Space Scoop is based on a Press Release from ESO.
ESO

http://www.portaldoastronomo.org

Imagem
Versão para imprimir
Mais space scoops

Ainda com curiosidade? Aprende mais...

O que é o Space Scoop?

Descobre mais Astronomia

Inspirando uma nova geração de Exploradores Espaciais

Amigos do Space Scoop

Contacta-nos

This website was produced by funding from the European Community's Horizon 2020 Programme under grant agreement n° 638653