Os buracos negros fazem ondas pelo Universo
15 de Fevereiro de 2016

Cem anos após serem previstas, os cientistas detetaram ondas gravitacionais!

Ondas gravitacionais são ondulações no tecido do Universo (para saberes mais lê: O tecido deformado do nosso Universo). Estas ondulações são ocasionadas por acontecimentos violentos e energéticos no espaço, como a colisão de buracos negros, explosão de estrelas e até o nascimento do próprio Universo.

Em 1916, um cientista de nome Albert Einstein, previu a existência de ondas gravitacionais. No entanto foi necessário esperar cerca de 100 anos para que surgissem provas da sua existência.

A 14 de setembro de 2015 detetaram-se pela primeira vez ondas gravitacionais. Estas ondas foram produzidas num Universo distante, há mais de mil milhões de anos atrás quando dois buracos negros supermassivos colidiram. A colisão agitou o espaço de tal forma que as ondas gravitacionais se afastaram para o exterior, viajando em todas as direções, tal como a ondulação que se produz quando atiramos uma pedra para um lago.

Apesar do seu nascimento ser extremamente violento, na altura em que as ondas gravitacionais alcançaram a Terra eram extremamente minúsculas, um milhão de milhões de vezes mais pequenas que a espessura de um cabelo humano! Para termos alguma esperança de as detetarmos precisamos das ferramentas com maior sensibilidade na Galáxia: os instrumentos LIGO.

Existem dois instrumentos LIGO, cada um consiste num túnel em forma de L que se estende por 4 quilómetros. Os túneis são iluminados em todas as direções por raios laser. Usando estes raios é possível medir com grande precisão o comprimento do túnel.

Quando as ondas gravitacionais passam através da Terra esticam e comprimem ligeiramente o planeta. Este fenómeno causa uma pequena diferença no comprimento dos túneis do LIGO. Ao medir esta alteração observaram-se as ondas gravitacionais e provou-se finalmente sem sombra de dúvidas que Einstein era realmente um homem muito inteligente!

Facto curioso

Quando estes dois buracos negros colidiram tinham mais potência que a luz de todas as estrelas e galáxias no Universo... x10! Mas só por um ínfimo instante.

tradução: Paula Furtado (NUCLIO - Núcleo Interactivo de Astronomia)

Imagem
Versão para imprimir
Mais space scoops

Ainda com curiosidade? Aprende mais...

O que é o Space Scoop?

Descobre mais Astronomia

Inspirando uma nova geração de Exploradores Espaciais

Amigos do Space Scoop

Contacta-nos

This website was produced by funding from the European Community's Horizon 2020 Programme under grant agreement n° 638653