Revelando um Céu em Chamas
23 de Janeiro de 2013

O sol que ilumina o nosso céu durante o dia e os pontos cintilantes de luz que brilham no céu noturno, são estrelas — bolas gigantes de gás a arder. As estrelas nascem no espaço dentro de espessas nuvens de gás. Os astrónomos tiveram que construir telescópios especiais, que pudessem captar a luz que os nossos olhos não conseguem ver e assim chegar a esta conclusão. Estes telescópios permitem-lhes penetrar nas nuvens escuras, de formação de estrelas e “espreitar” o que está por baixo.

Esta imagem foi obtida usando um destes novos telescópios, chamado APEX. Este potente telescópio foi projetado para detetar o brilho de nuvens quentes de poeira como esta e revelar os locais de formação de novas estrelas. Embora não possamos ver propriamente as estrelas, o seu calor intenso causa um aquecimento das nuvens em seu redor. As zonas mais quentes da nuvem foram fotografadas pelo APEX. Nesta foto, são mostradas como uma cor laranja brilhante. Não parece que as jovens estrelas incendiaram as nuvens?


Facto curioso

Capturar luz não-visível (luz que não podemos ver com nossos olhos) do espaço é algo de complicado. Se o telescópio está na Terra, dados de espaço podem ficar misturados com dados de nossa atmosfera. Para superar este problema os astrónomos enviaram balões para a alta atmosfera com equipamentos de bordo para estudar o espaço. Um destes balões chegou a mais de 50 km de altitude!

This Space Scoop is based on a Press Release from ESO.
ESO

Paula Furtado / NUCLIO

Imagem
Versão para imprimir
Mais space scoops

Ainda com curiosidade? Aprende mais...

O que é o Space Scoop?

Descobre mais Astronomia

Inspirando uma nova geração de Exploradores Espaciais

Amigos do Space Scoop

Contacta-nos

This website was produced by funding from the European Community's Horizon 2020 Programme under grant agreement n° 638653